Qual é a ligação entre o lúpus e a artrite?

O lúpus e a artrite são condições diferentes, têm causas e tratamentos diferentes mas o lúpus geralmente causa o desenvolvimento de artrite ou dor nas articulações. Pode haver uma ligação genética entre lúpus e artrite, embora também existam diferenças genéticas significativas. Importa que os doentes estejam cientes das diferenças entre as duas condições.
Neste artigo, o medical news today, olhou para a ligação entre lúpus e artrite. Leia aqui.

O que é lúpus?
O lúpus é uma condição autoimune crónica caracterizada por um sistema imunológico hiperativo atacando erroneamente partes saudáveis do corpo.

Os impactos do lúpus nas áreas incluem:

  • pele e membranas mucosas;
    órgãos internos, como os rins;
    ossos e articulações;
    sangue;
    cérebro.

O efeito do lúpus sobre o corpo pode ser grave, mas varia entre os indivíduos. Acredita-se que cerca de 1,5 milhão de americanos tenham lúpus e é mais comum em mulheres dos 15 aos 44 anos. Existem vários tipos diferentes de lúpus. O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é responsável por cerca de 70% dos casos de lúpus.

O que é artrite?
A artrite é uma condição de saúde crónica que afeta cerca de 54,4 milhões de adultos dos EUA. Provoca inflamação nas articulações, que tende a piorar ao longo do tempo e pode causar danos nas articulações permanentes. A artrite geralmente começa a desenvolver-se em pessoas com mais de 45 anos de idade.

Os dois tipos mais comuns de artrite são:
Artrite Reumatóide (AR), que é uma doença autoimune que ocorre quando o sistema imunológico ataca erroneamente tecidos saudáveis nas articulações.

Já a osteoartrite, caracteriza-se pelo desgaste lento dos tecidos protetores das articulações, associado a um nível muito menor de inflamação crónica do que a AR.

A Artrite corrói o tecido nas articulações que impede que as extremidades dos ossos “rocem” umas contra as outras. O atrito que isso cria leva a mais inflamação e causa dor e inchaço nas articulações, restringindo a mobilidade do doente.

Como o lúpus e a artrite estão ligados?
O lúpus causa inflamação generalizada em todo o corpo, inclusive nas articulações. Isso significa que pode desencadear artrite. Artrite ou dor nas articulações que os médicos chamam de artralgia, um dos sintomas mais comuns do lúpus.

Por sua vez, pessoas com lúpus geralmente desenvolvem artrite ou artralgia com vários outros sintomas, como erupções cutâneas e fadiga.

A forma de artrite desencadeada pelo lúpus é diferente daquela causada pela AR. Mas, um pequeno subconjunto de pessoas com lúpus terá envolvimento articular grave e uma imagem semelhante à AR. Esta complicação rara é referida “Rhupus”. Um termo utilizado para descrever os doentes que têm em simultâneo lúpus e AR. Apesar deste exemplo de cruzamento, existem grandes diferenças entre a AR e a artrite causada pelo lúpus.

Essas diferenças incluem:

  • lúpus não é tão corrosivo quanto a AR pode ser
    artrite lúpica é muito menos grave que a AR
    as articulações primárias afectadas são diferentes.

A artrite em pessoas com lúpus tende a afectar:

  • mãos;
    joelhos;
    ombros;
    cotovelos;
    pés.

Também pode haver uma ligação genética entre a AR e o lúpus e outras condições autoimunes, como distúrbio inflamatório intestinal (DII) e a doença celíaca.

Embora as doenças autoimunes possam partilhar de factores de risco genéticos, também existem diferenças significativas entre os grupos. São necessários mais estudos. e investigação, para entender o que desencadeia as influências genéticas responsáveis por estas condições.

Diagnosticar o lúpus e a artrite
Tanto o lúpus como a artrite são diagnosticados com base nos sintomas. Os exames de sangue também podem ser úteis, assim como os exames de imagem. Por exemplo, se as radiografias das mãos mostram erosões articulares, então é mais provável que seja a AR do que lúpus. Mas em primeiro lugar o especialista pega no histórico médico de uma pessoa e, em seguida, realizam um exame físico com o intuito de procurar sinais de inflamação e reduções na amplitude de movimento das articulações afectadas.

Também é habitual recomendar análises de sangue para examinar a contagem de células sanguíneas, a densidade de anticorpos no sangue e o tipo de anticorpos presentes. Esta análise de sangue pode ajudar a determinar a natureza e a gravidade de uma condição autoimune. São igualmente usados testes de laboratório que medem a inflamação, como os testes de VHS ou PCR, para acompanhar a atividade da doença ou apoiar evidências de um surto e exames de imagem, como raios X, ultrassom, tomografia computadorizada (TAC) ou ressonância magnética. Estas técnicas permitem que o médico examine os órgãos internos e os tecidos articulares ou danos ósseos.

Para o diagnóstico de lúpus, os médicos podem recomendar tomografia computadorizada (TAC) para suspeita de doença pulmonar intersticial ou para procurar os gânglios linfáticos inchados. É habitual recomendar uma biópsia renal se suspeitarem do envolvimento dos rins. 

Tratamento
Actualmente não há cura absoluta nem para o lúpus nem para a artrite. No entanto, alguns tratamentos são eficazes para o controlo dos sintomas, reduzindo os danos às articulações e órgãos e melhorando a qualidade de vida das pessoas.

Os tratamentos geralmente envolvem medicação e mudanças no estilo de vida. Se as condições progrediram, algumas pessoas podem precisar de cirurgia para corrigir os danos ou evitar outras alterações.

Os doentes com lúpus podem necessitar de imunossupressão forte, o que os médicos não recomendariam para a artrite. O lúpus afeta principalmente mulheres em idade fértil, por isso é vital que os médicos também abordem e previnam problemas durante a gravidez.

Fonte: https://www.medicalnewstoday.com/articles/323059.php

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *